Atitude, Motivacao, Comprometimento, Responsabilidade e Resultado

Olá Amigos do Grupo Líder Facilitador.
  
A "Atitude" é um Tema recorrentes em Brainstormings e Workshops.
Dentro da metodologia Innovation Decision Mapping
a "Atitude" aparece como Sintomas, Objetivo, Diagnóstico e Idéias. 
  
Eu tenho percebido também, que ninguém faz a Análise da "Atitude",
tratando-o sempre como um Todo,
tornando mais difícil o seu desenvolvimento e gestão.
 
Abaixo um Exemplo de Análise do Tema "Atitude" realizada em um Workshop:
(existem muitas outras formas de fazer a Análise deste tema) 
 
Atitude: Motivada, Comprometida e Responsável.
 
Motivada:
   - Entusiasmo
   - Fazer o Que Gosta
   - Agir como se Fosse o Dono da Empresa
Comprometida:
   - Vestir a Camisa
   - Visão Sistêmica
   - Trabalho em Equipe
   - Comunicação
   - Relacionamento Interpessoal
Responsável: 
   - Implementar o Planejado
   - Executar a Tarefa
   - Pontualidade 
   - Não Chegar Atrasado
  
     
  
A análise do tema "Atitude" e o Agrupamento nas Categorias acima
nos permitiu comparar a Atitude com a Pirâmide das Necessidades de Maslow.
  
Motivação:
 - Fazer o que gosta e Busca a Auto Realização
 - Ficar até tarde no trabalho para atingir os seus Objetivos Pessoais
  
Comprometimento:
 - Ter Necessidades de Socialização
 - Gostar do Ambiente de Trabalho, dos Colegas de Trabalho e do Chefe
 - Ficar até mais tarde no trabalho em consideração ao seu Chefe ou Colegas
  
Responsabilidade:
 - Ter Necessidade do Salário para comprar Alimento e pagar o Aluguel (Necessidades básicas)
 - Ficar até mais tarde no trabalho em troca de Hora Extra
 - Geralmente não gosta do que faz, mas "Faz por Necessidade" 
   
     
   
Consigo a Atitude Motivada de
alguém que tem a Necessidade de Auto Realização
  
Consigo Atitude Comprometida de
alguém que tem como necessidade a Socialização
  
Consigo a Atitude Responsável de
alguém que luta pelas Necessidades Básicas
  
Mas é difícil conseguir Motivação (Entusiasmo) das pessoas
que não gostam do que fazem
e que trabalham com Responsabilidade
para conseguir as Necessidades Básicas.
  
Corremos até o risco de Desmotivar
uma Pessoa com Atitude Responsável com Necessidades Básicas
com Ações de "Motivação" sobre ela.
  
No gráfico abaixo dá para perceber que
a maioria das empresas querem funcionários tipo (C),
mas não há nenhum problema nos funcionários (E) e (H).
A insatisfação com funcionários (E) e (H)
pode gerar como conseqüência funcionários do tipo (J)
 
     
  
Acredito que devemos respeitar a diversidade
começando por descobrir as Necessidades de cada Funcionário
e em seguida ajudar o Funcionário a conquistar as respectivas necessidades
e assim obter o Resultado ou Desempenho através
da Motivação ou Comprometimento ou Responsabilidade.
  
     
  
Acho que a parte mais difícil é 
fazer o Líder descobrir as Reais Necessidades e Valores de cada Subordinado.
Podemos começar por treinar a Liderança
a descobrir primeiro os seus próprios Valores e Necessidades.
Para isso podemos ensinar a Ferramenta Laddering
que também pode ser utilizada para descobrir os Valores e Necessidades (Maslow) dos Subordinados
e assim fazer uma Gestão de Pessoas com base nas Necessidades de cada Indivíduo.
  
Para saber mais sobre Comprometimento ver o Post:
http://facilitadordeworkshopdeinovacao.blogspot.com.br/2012/04/comprometimento-socializacao-e-workshop.html 
 
Para saber mais sobre Atitude de Protagonista e Vítima ver o Post:
http://facilitadordeworkshopdeinovacao.blogspot.com.br/2012/02/atitudes-de-vitima-e-protagonista-e.html  
 
Sobre Clima Organizacional:
http://facilitadordeworkshopdeinovacao.blogspot.com.br/2012/07/pesquisa-de-clima-organizacional-valor.html 
 
     
Felicidade
Eurico Gushi
Facilitador de Workshop de Inovação, Estratégia, Diagnóstico,
Design Thinking, Co-Criação, Focus Group e Aprendizagem
http://br.groups.yahoo.com/group/lider-facilitador/  
  
CRIAVIVA  Consultoria - Innovation Design Workshop  
http://www.criaviva.com.br/  -  criaviva@yahoo.com.br

2 comentários:

  1. achei otimo estas informações, mas acho que enfatiza bastante o conceito que muitas empresas adotam em relação à seus colaboradores, preferindo-os apenas nas posições c, d, e f por exemplo, mas parabenizo-o por todo contexto apresentado

    ResponderExcluir
  2. Gostei, seria possível eu utilizar com algumas adaptações para âmbito de Igrejas?

    ResponderExcluir